[TESE DE DOUTORADO] WorkFlow net Possibilística aplicada aos Sistemas de Gerenciamento de Processos de Negócios Flexíveis

Local: 
Campus Santa Mônica - Bloco 1B Sala 1B132
Data de Defesa: 
23/06/2017 - 09:00
Banca examinadora: 
Prof. Dr. Stéphane Julia – (Orientador) - FACOM/UFU
Prof. Dr. Carlos Roberto Lopes – FACOM/UFU
Prof.ª Dr.ª Fernanda Francielle de Oliveira Malaquias – FAGEN/UFU
Prof. Dr. Paulo Eigi Miyagi – POLI/USP
Prof. Dr. Ricardo Lüders – DAINF/UTFPR
Prof.ª Dr. ª Janete Malucelli – INSTITUT SUPÉRIER DE l’AÉRONAUTIQUET ET DE l’ESPACE - TOULOUSE/FRANÇA

Resumo
Os Sistemas de Gerenciamento de WorkFlow (WfMS’s) estão sendo cada vez mais usados pelas organizações para reduzir custos e melhorar o desempenho e a efciência dos processos de negócios. Eles são usados para defnir, registrar e coordenar a execução de processos de negócio estruturados por grupos de pessoas e geralmente compartilhados entre várias organizações. No campo da engenharia de sistemas, a atividade de modelagem desempenha um papel chave na compreensão e no controle do comportamento dos sistemas de gerenciamento de processos. Devido às mudanças no ambiente de trabalho, os modelos dos processos (usados nos WfMS’s) devem ser continuamente adaptados, podendo torná-los extremamente complexos. Além disso, tais modelos podem ou não respeitar as boas propriedades que garantem a noção de correção do modelo de processo. Logo, a habilidade de se autoadaptarem à disponibilidade dos recursos, às falhas do sistema, às modifcações do ambiente e às necessidades dos clientes é um fator chave para os WfMS’s. Considerando isto, o termo flexibilidade, como sendo a habilidade de se ajustar tanto ao comportamento e às estruturas quanto à necessidade de assegurar a sobrevivência de um sistema, especialmente na presença de comportamentos incertos, tem sido um importante tópico de estudo nos processos de negócios. No entanto, nos modelos de processos, geralmente existe pouca ou nenhuma flexibilidade proporcionada pelos sistemas para acomodar a evolução natural dos mesmos ou os objetivos organizacionais. Considerando que a falta de flexibilidade nos WfMS’s difculta o suporte às situações inesperadas ocasionadas nas práticas de trabalho, o modelo de WorkFlow net possibilística, apresentado em (REZENDE, 2013), foi estendido à teoria das WorkFlow nets interorganizacionais e aplicado aos problemas de modelagem tais como desvios, falhas de comunicação, deadlock e cancelamento de processos a fm de tratar a flexibilização dos processos de workflow em tempo de execução. Além disto, um mecanismo de inferência especializado do tipo token player, baseado no novo modelo apresentado, foi defnido, implementado, simulado e validado na ferramenta CPN Tools, cujo papel principal é mostrar a execução da proposta apresentada aplicada a cinco modelos de processos diferentes. Com o uso da ferramenta CPN Tools, foi possível avaliar a resolução de situações inesperadas em tempo de execução pelo token player implementado considerando possíveis situações de desvios de comportamento nos processos de negócios.