Um Estudo Exploratório Sobre Padrões de Falhas de Software de Sistemas Operacionais

Local: 
Sala 7, Bloco 1B, Campus Santa Mônica - Horário: 9h
Banca examinadora: 
Prof. Dr. Rivalino Matias Júnior – FACOM/UFU (orientador)
Prof. Dr. Michel dos Santos Soares – DCOMP/UFS
Prof. Dr. Antônio Augusto Fröhlich – LISHA/UFSC
Prof. Dr. Paulo Romero Martins Maciel – CIN/UFPE

Estudos empíricos em confiabilidade de software têm predominantemente focado em aplicações de usuário. Devido à dependência intrínseca de programas de usuário em relação ao sistema operacional (SO), falhas no sistema operacional podem afetar, severamente, até mesmo as aplicações mais confiáveis. Portanto, entender como as falhas de SO ocorrem é um importante requisito para melhorar a confiabilidade de software como um todo. Esta pesquisa realizou um estudo exploratório sobre o comportamento das falhas de SO, com base em 7.007 registros de falha reais coletados de diferentes computadores executando um sistema operacional de mercado. Foi realizada uma análise quantitativa para investigar diferentes propriedades das falhas de SO analisadas. Os resultados indicam que os serviços de SO falharam mais do que qualquer outra categoria de falha de SO. Foi desenvolvido um protocolo de detecção de padrões de falhas, o qual permitiu detectar e caracterizar padrões de falhas que se mostraram consistentes em diferentes computadores dos mesmos e de variados ambientes de trabalho investigados. No total, foram detectados 45 padrões de falhas com 153.511 ocorrências. Com base nesses padrões, foram encontradas evidências empíricas de correlação entre falhas de componentes específicos do SO, uma propriedade importante para melhor compreender o comportamento dessas falhas de software. Além disso, o protocolo proposto foi adaptado para também detectar e caracterizar padrões específicos de causalidade entre as falhas de SO. Evidências empíricas confirmam a presença de correlação causal entre as falhas na amostra, em que tanto a correlação cruzada e a autocorrelação foram encontradas.